Quando falamos em processos industriais, temos vários em que nossa linha de produtos se adequa. Uma delas é o beneficiamento do granito, que é marcado pelo grande consumo de água, tanto nas suas etapas de corte, até o polimento.

O corte do granito é feito através dos teares Multifio, que são assim chamados pois fazem o corte das chapas através de um jogo de cabos diamantados que é passada no bloco de cima a abaixo até que seja gerada a chapa.

Para que o corte seja feito, além do fio adiamantado é necessária uma razoável quantidade de água, garantindo assim que a eficiência do corte seja alta e o desgaste do fio seja o menor possível.

Entretanto, esse processo gera como resíduo a lama, composta exclusivamente pelo pó de pedra e água, decorrente do próprio bloco de granito que está sendo processado.

Dessa maneira os aspectos principais identificados nesse processo produtivo, estão associados ao consumo de água e geração de lama abrasiva como resíduo. 

Solução

 Buscando solucionar os aspectos citados, algumas empresas resolveram agir a partir de duas linhas de ação.

Consumo de água

O consumo de água na planta industrial passou a ser monitorado e acompanhado periodicamente, buscando identificar pontos de desperdício.

A partir de uma análise do processo produtivo como um todo, e buscando as melhores práticas e alternativas no mercado, é implantado um sistema de reaproveitamento de água na planta, a partir de duas estruturas fundamentais. A instalação de um filtro prensa para processar a lama abrasiva e a implantação de uma estação de tratamento de efluentes.

Filtro Prensa

O filtro prensa é um sistema que retira através da prensagem do resíduo, cerca de 80% da água em sua composição, reduzindo o volume de lama abrasiva consideravelmente.

 Buscando solucionar os aspectos citados, algumas empresas resolveram agir a partir de duas linhas de ação.

 

Resíduo após a prensagem

 

Estação de Tratamento de Efluentes

A estação de tratamento de efluentes, consegue tratar o efluente gerado pelo processo produtivo e reutilizá-lo na planta industrial através da sua recirculação, para outros fins, além da grande redução do consumo de forma geral e impactos ao meio ambiente.

 

 

Resultados

Após a implantação dos dois sistemas, é possível conseguir reduzir a magnitude de dois aspectos fundamentais relacionados, aumentando a eficiência operacional e maximizando os resultados.

Destaca-se que apesar de não serem apresentados os dados financeiros obtidos na operação, é possível garantir que a empresa não só obteve maior lucratividade, como reduziu sua dependência de fatores de risco ao negócio.

Tal situação se mostra ainda mais importante nos dias de hoje, tendo a vista a crise de abastecimento de água. Ressalta-se ainda, que a redução no volume de resíduos é também fator importante de competitividade, visto que a empresa reduz em mais de 50% o seu custo com destinação de resíduos.

 Tratamento de efluentes na indústria de rochas ornamentais

O gerenciamento dos resíduos produzidos nas etapas de beneficiamento de rochas ornamentais deve ocorrer de forma a minimizar os impactos ambientais, procurando aproveitar o máximo dos resíduos produzidos. Os resíduos grossos podem ser britados ou moídos e empregados na produção de concreto, britas, tintas, areia artificial, argamassas e outras finalidades.

As metodologias mais comuns para realizar essa separação são através da utilização de tanques de decantação feitos de alvenaria, onde o material passa por diferentes estágios e nesse percurso vai recebendo doses de coagulante para que o sólido se precipite no fundo; outra forma é a utilização de decantador vertical construído com chapas metálicas com formato cônico. Geralmente esse tipo de decantador possui um filtro tipo prensa acoplado na sua extremidade inferior, onde a lama gerada é prensada para uma melhor separação do sólido/líquido; o filtro de discos e o tanque decantador com meios filtrantes também podem ser utilizados. Algumas empresas do estado do Espírito Santo vêm conseguindo bons resultados na utilização do decantador vertical acoplado ao filtro prensa, porém o material extraído desse filtro ainda apresenta certa quantidade de umidade e acaba sendo depositado em leitos de secagem de lama.

Reciclagem e reaproveitamento

A reciclagem e o reaproveitamento dos rejeitos produzidos no beneficiamento de rochas ornamentais se mostram importantes, pois além de gerar uma nova fonte de renda, podem ainda representar uma grande contribuição ambiental, já que a reciclagem diminui a extração de matéria-prima e reduz o volume de resíduos que vai parar nos lixões, aterros e descartes clandestinos. Em muitos casos, a falta de fiscalização por parte do poder público acaba sendo cúmplice de crimes ambientais e favorece a cladestinidade.

A reciclagem pode ser compreendida como a transformação de resíduos sólidos em insumos para a construção de novos produtos, enquanto a reutilização é o aproveitamento dos resíduos sólidos sem sua transformação total, apenas a função é alterada para atender a uma nova necessidade.

 Reuso de água

É importante destacar que as alternativas para o reúso só devem ser ponderadas após a implantação de técnicas que promovam a redução do consumo de água. Para a prática correta do reúso, deve ser identificada a qualidade mínima da água adequada para determinado processo ou operação industrial. Comumente, não se tem conhecimento sobre o nível mínimo de qualidade de água para ser utilizada em atividades industriais, o que pode atrapalhar a identificação de opções de reuso. É imprescindível, assim, um estudo mais apurado do processo industrial para a caracterização da qualidade de água. Concomitantemente, é necessário realizar uma avaliação do tratamento que o efluente receberá, para que seja estabelecido um sistema de tratamento que produza água de forma satisfatória e com qualidade ajustada para o processo industrial considerado. Em algumas situações, a qualidade da água de reuso pode ser decidida com base nos critérios exigidos por processos industriais já bem conhecidos (como as torres de resfriamento), onde a qualidade mínima necessária é conhecida, devido à sua vasta utilização nas atividades industriais.

Conheça nossa linha de produtos para estação de tratamento de efluentes:

 

Os tecidos filtrantes da Air Slaid, garantem tecnologia também no tratamento de efluentes, pois são fabricados tecnicamente, com os melhores insumos do mercado, assegurando eventuais riscos e sendo a melhor solução para o mercado de filtração industrial.

Lonas de 250x250mm até 2500x2500mm de acordo com necessidade que o seu processo exija:

Saiba mais em: https://www.grupoairslaid.com.br/produto/lona-para-filtro-prensa/

 

 

Fontes: Refugioea.com / Tratamento de efluentes da indústria de rochas ornamentais: uma abordagem bibliométrica